Persona: o que é e como criar para a sua empresa?

16 de agosto de 2021

Escrito por:

Lucas Barcelos

Pessoas cumprimentam-se em tom alegre e cordial, aparentemente, estão fechando um negócio

No universo da comunicação, existem muitos conceitos e palavras a serem exploradas. E uma delas é a da persona.

Tê-la bem definida é essencial para qualquer estratégia de comunicação, independente do tamanho e segmento da sua empresa.

Mas afinal, o que é essa tal de persona?

Isso é o que iremos responder no texto de hoje! Ajeite-se no sofá e faça uma boa leitura!

O que é persona?

Podemos definir persona como um personagem fictício, baseado em dados, características e comportamento de pessoas reais.

A partir disso, existem vários tipos, sendo que os mais comuns são os da buyer persona e brand persona, abordados abaixo em nosso texto.

Ilustração com duas pessoas, uma delas está segurando um sinal de positivo e a outra de negativo. Há balões de falas saindo do rosto delas.

A criação de uma persona surgiu justamente para o melhor entendimento de dúvidas, desejos e necessidades de um cliente, para, assim, elaborar uma montagem assertiva de ações e estratégias que atendam a essas demandas.

Ela é, inclusive, uma das primeiras e mais importantes tarefas em qualquer estratégia de Comunicação e Marketing, fazendo parte também de todos os projetos da Business Factory.

Com ela definida, você é capaz de determinar a melhor linguagem e tom de voz, escolher os canais de comunicação adequados, decidir os temas e assuntos abordados nas redes sociais e muito mais.

Buyer Persona

Ilustração com diferentes pessoas, com variados estilos, gêneros, cores, raças e tamanhos, simbolizando o que é uma persona

Acima, falamos que existem vários tipos de persona. Uma delas é a buyer persona.

Como a tradução já indica, a buyer persona seria um “cliente ideal”, ou seja, é a representação fictícia do cliente mais desejado pela sua empresa, que irá consumir e ser um verdadeiro fã dos seus produtos.

Nesse ponto, é bastante comum confundi-la com público-alvo, mas existem diferenças.

Enquanto a buyer persona é o seu cliente ideal, tendo uma definição bem específica e completa, destacando hábitos, gostos e objetivos da vida, o público-alvo é mais amplo, sendo a representação de um grupo de consumidores que você deseja atingir, mas que não necessariamente é o ideal e principal da sua empresa.

Brand Persona

Ilustração de um homem segurando um sinal de positivo e outros símbolos ao redor dele. A brand persona é a representação da sua marca.

Já a ideia da brand persona é bem similar, porém, agora não estamos mais falando do seu “cliente ideal”, mas sim, da sua própria marca.

Ela busca representar os valores da sua empresa a partir de um personagem fictício, com características, comportamento e estilos adequados aos públicos da empresa.

Criá-la é fundamental para guiar toda a sua comunicação e seus colaboradores, ensinando e demonstrando a eles como deve ser o posicionamento em público e nos diferentes canais.

Um exemplo de brand persona bem trabalhada é o da gigante do streaming Netflix. Com bom humor e uma linguagem jovem, ela consegue se comunicar muito bem com os seus públicos, sem abrir mão dos valores da marca.

Como criar a sua?

Agora que você já entendeu e conhece o conceito, é hora de criar a representação para a sua empresa, começando pela buyer persona.

Para criá-la, o primeiro passo é reunir e coletar dados dos seus clientes, realizando uma verdadeira pesquisa com eles. Aqui, ferramentas como a do Google Forms podem ser bem úteis.

Não basta sair à campo, é preciso também fazer boas perguntas para definir a sua buyer persona. E quanto mais detalhada ela for, melhor.

Por isso, a quantidade de perguntas fica a seu critério, mas não fique com receio de questionar o seu cliente. Nessa hora, uma boa dica é separar os grupos de perguntas em: demográficas, pessoais, profissionais, de interesse, estilo de vida e outras informações.

Depois de colher as respostas, analise os dados e busque identificar padrões, são eles que farão parte da sua persona.

Lembre-se que ela deve ser bem específica, com você atribuindo: nome, idade, cargo, hábitos, hobbies, objetivos, desafios, frustrações e etc.

Mulher negra com óculos, de cachecol e blusa rosa, sorri para a câmera. Qual é a sua persona?

Já a brand persona também deve ser criada com o mesmo conceito, observando principalmente os pilares e a essência da sua marca.

Você deverá preparar um documento para uso da sua brand persona, contando a história da empresa, desde a fundação até os dias atuais.

Nesse ofício, insira regras que poderão ser consultadas por todos os funcionários, como: tom de voz, uso de gírias, expressões proibidas e outros aspectos, que formarão um verdadeiro manual de linguagem.

Teste com os seus clientes e vá sempre atualizando conforme considerar necessário. Assim como nós mudamos, a sua brand persona também muda.

Agora é mão na massa!

E, aí? Curtiu essa pequena aulinha sobre o conceito de persona?

Como falamos, tê-las bem definidas são tarefas importantíssimas e indispensáveis para qualquer estratégia de comunicação.

Aqui na Business Factory, nosso #teamBF sabe bem disso e monta no início de qualquer projeto!

Quer saber mais? Fale com a nossa equipe e marque uma reunião com a gente, temos certeza que podemos solucionar as necessidades da sua empresa!

Enquanto isso, continue nos acompanhando aqui pelo blog, para ficar por dentro de todas as novidades do Marketing e da Comunicação.

Até a próxima!

Compartilhar

Newsletter

Quer ficar por dentro de outros assuntos do universo do marketing e da comunicação? Então, assine a nossa newsletter e receba tudo em primeira mão no seu e-mail!